quinta-feira, 16 de abril de 2015

Prof. Rafael José Pôncio - O que leva ao empreendedorismo? Entenda a motivação para empreender


Nos últimos tempos, observamos uma onda de pessoas que migraram do mercado tradicional para o empreendedorismo e mais uma centena de outras delas que desejam empreender. 

Os dados, por sua vez, confirmam essa tendência. De acordo com informações da Receita Federal, existem hoje mais de 4.964.402 milhões de brasileiros cadastrados como microempreendedores individuais (MEI). Em janeiro de 2014 até agora, mais de 1.3 milhões e 400 mil pessoas abriram empresas no Brasil, um registro histórico no país. 

Mas, afinal, o que leva as pessoas a se tornarem empreendedoras? Há algo além do sonho de ser dono de um negócio e de ser o próprio chefe? Qual a maior motivação para empreender? Em que consistem as aspirações do empreendedor? Há alguma relação do empreendedorismo com a inovação e a geração de valor?

Com este artigo, pretendo encontrar as respostas para essas perguntas e destrinchar as principais motivações das pessoas para seguirem no caminho do empreendedorismo. Está curioso? Acompanhe!

O que realmente significa empreender?

Empreendedorismo é muito mais que apenas abrir um negócio. É criar uma empresa que trará a solução para as demandas ou dores dos consumidores e, a partir do seu gerenciamento, gerar valor para a sociedade. 


A aspiração do empreendedor, portanto, é impactar positivamente e o resultado do seu trabalho pode implicar ou não a geração de lucro (no caso das instituições sem fins lucrativos, por exemplo, não há lucro, mas isso não quer dizer que não haja empreendedorismo na gestão desse tipo de organização, não é mesmo?). 

Empreendedorismo x Inovação

Dessa maneira, um dos papéis do empreendedor é identificar oportunidades de melhoria, ou necessidades das pessoas que precisam ser sanadas, e então explorá-las e criar soluções, produtos ou serviços capazes de suprir essas demandas. 


Nesse sentido, o empreendedorismo e a inovação caminham juntos. As chances de sucesso aumentam quando algo em um negócio é inovador. É importante pensar fora da caixa. E não se trata de criar algo do zero, uma invenção maluca e completamente disruptiva. Muitos casos de sucesso são ideias simples, apenas uma forma de fazer diferente que ninguém havia pensado antes.  

Qual a motivação das pessoas para empreender? Conheça as principais!

E por que tantas pessoas se sentem atraídas a empreender ou têm buscado adotar o empreendedorismo como plano de vida? A realidade é que muitos fatores podem levar as pessoas a seguirem por esse caminho, desde realização pessoal até a falta de oportunidades. Confira as motivações mais comuns a seguir. 

  • Conquistar mais liberdade e autonomia

Muita gente está cansada da rotina de trabalhar em horário comercial, fechada em um escritório, e acredita que o trabalho autônomo proporciona mais liberdade e flexibilidade de horário, além de mobilidade geográfica. É uma forma de ter mais autonomia para administrar o tempo e equilibrar melhor a vida profissional e a vida pessoal. 


Só é preciso ter cuidado, pois, nem sempre, empreender significa ter mais tempo. Pelo contrário, muitas vezes a tendência é trabalhar ainda mais. Então, é necessário ficar atento e gerenciar o tempo com inteligência para usar a flexibilidade na rotina a seu favor. 

  • Desejo de fazer diferença no mundo e causar impacto positivo na vida das pessoas

Na visão de alguns, o empreendedorismo pode ser a porta para ajudar pessoas por meio de um trabalho que traga algum benefício para a vida delas. Tem relação com a realização de um propósito de vida e de fazer a diferença no mundo. Fato é que muitas iniciativas de empreendedores têm realmente contribuído para gerar impactos positivos na sociedade, seja por meio de ideias inovadoras, serviços, visibilidade social de grupos minoritários e geração de empregos. 

  • Falta de oportunidade no mercado de trabalho ou necessidade de aumentar a renda

Em alguns casos, empreender pode ser a única alternativa. Em uma situação de crise macroeconômica, como a que vivemos no mundo em 2008, muita gente perdeu o emprego e decidiu abrir um negócio próprio para conseguir se sustentar. Para outras pessoas, empreender também pode ser uma maneira de aumentar a renda. 

  • Alcançar a satisfação pessoal de ter o próprio negócio e ser seu próprio chefe

Existe também aquela ideia quase romantizada que, lá no fundo, todo mundo tem: de deixar de ser empregado, não ter chefe, tomar as próprias decisões. Ou seja, ser dono da empresa e do seu próprio destino. Não ter que dar satisfações a ninguém!


Porém, é bom avisar que a realidade de um empreendedor não é tão cor-de-rosa assim. Há muita responsabilidade, muito trabalho e muita pressão. E nem sempre há a garantia de ganhos no final do mês.

  • Realizar o sonho de ganhar a vida trabalhando com o que desperta a sua paixão

E se você pudesse transformar o seu hobby em negócio? Muita gente conseguiu fazer desse sonho uma realidade. E essa é uma das principais motivações para as pessoas desejarem empreender. 


Por muito tempo, o trabalho foi somente um meio de garantir o sustento e muitas pessoas escolhiam suas profissões baseadas exclusivamente no retorno financeiro que elas lhe dariam. Hoje, as pessoas querem se sentir realizadas e desejam aliar o trabalho ao que gostam, às suas paixões. Nesse sentido, empreender pode ser um caminho para isso.

  • Construir riqueza

Há muitos casos de sucesso no empreendedorismo e há uma ilusão de que essa é a melhor forma para enriquecer de forma rápida e acumular riqueza. Por isso, muitos podem ser movidos pela ambição e se sentirem atraídos pela ideia de uma vida de luxo e independência financeira, mas não estão cientes que a jornada empreendedora pode ser, na verdade, bastante tortuosa e cheia de obstáculos. 

  • Seguir tradição familiar

Por último, outra razão para empreender é a de seguir uma tradição familiar. Existem negócios de famílias empreendedoras e para os sucessores dar continuidade pode ser um motivo para optar por esse caminho.


Por mais que eu tenha citado as principais razões neste texto, acredito que haja ainda mais diversas motivações para empreender. O empreendedorismo está no DNA do brasileiro, que tem uma capacidade criativa sem igual, além de uma dose extra de resiliência e a habilidade de se readaptar a qualquer situação, por mais difícil que ela seja. E você? Por que deseja empreender ou continuar empreendendo?


Bom trabalho e grande abraço.


Prof. Adm. Rafael José Pôncio





Conheça também:

A estratégia de escolher o que não fazer: como definir a lista de prioridades no trabalho



        Reprodução permitida, desde que mencionado o Nome do Autor e o link fonte.         


Nenhum comentário:

Postar um comentário