quarta-feira, 6 de junho de 2018

O empreendedor fazendo uso do processo de gestão da inovação



Com a sempre presente necessidade de inovar para se destacar perante as concorrentes, principalmente, o varejo acolhe a busca por ações que possam contribuir para sua sobrevivência. Já entendemos que a busca pela sustentabilidade do modelo de negócio de varejo é apenas a primeira etapa do processo, na verdade, manter a sustentabilidade é uma meta muito mais complexa do que conquistá-la. Para não ficar à margem do mercado, é preciso inovar. Desmistificada a inovação, a partir da perspectiva mais acessível de possibilidade, é preciso, então, compreender a gestão da inovação e sua característica sistêmica, contínua e integrada.

Para Tidd (2011), a gestão da inovação é dividida em quatro estágios: tipos de gestão, estágio e escopo da inovação e tipo de organização. Apoiados por essa perspectiva, Carvalho, Cavalcanti e Reis (2009) definiram um processo de gestão da inovação que envolve cinco ações:




1. Levantamento

É o momento de buscar sistemicamente oportunidades de inovação (ideias), com o objetivo de antecipar tendências de novos produtos, processos e serviços, observando os sinais de mudança no ambiente competitivo.

2. Seleção

Momento de analisar oportunidades de inovação, escolher uma (ou mais) e definir a estratégia de inovação mais adequada.

3. Definição de Recursos

Definição de recursos envolve questões como recursos humanos, financeiros, de estrutura e tecnológicos, necessários para introduzir e/ou implementar as oportunidades de inovação selecionadas.

4. Implementação

Ocorre a execução dos projetos de inovação, com o acompanhamento de seu desenvolvimento em termos de prazos, custos e qualidade, sempre considerando as integrações necessárias com outros setores da empresa (logística, marketing e vendas, por exemplo).

5. Aprendizagem

Esse é o momento destinado à reflexão sobre o processo como um todo, de revisar etapas, ações e ferramentas e, também, registrar as lições aprendidas.

A composição harmônica desses cinco processos contribuirá para a melhor e mais potencial forma de gestão, objetivando alcançar ao máximo os recursos que a inovação pode oferecer na sustentabilidade das organizações.

Bom trabalho e grande abraço.

Adm. Rafael José Pôncio


        Reprodução permitida, desde que mencionado o Nome do Autor e o link fonte.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário