quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Teoria das Relações Humanas: como praticar na atualidade?

A Teoria das Relações Humanas surgiu em 1927, mas seus ensinamentos têm impactos até hoje nas organizações. Para saber quais são, continue a leitura.

Teoria das Relações Humanas: como praticar na atualidade?

A Teoria das Relações Humanas ou Escola das Relações Humanas surgiu como uma oposição à Teoria Clássica da Administração, onde a organização é uma máquina.

Hoje sabemos que não é só isso, além dos processos, as pessoas são um aspecto primordial para o sucesso de um negócio.

Para entender melhor,  continue a leitura e aprenda sobre a parte humana das organizações. 

Como surgiu a Teoria das Relações Humanas?

A Teoria das Relações Humanas surgiu a partir da famosa pesquisa realizada na fábrica da Western Eletric Company em Chicago nos Estados Unidos: o Experimento de Hawthorne.

A experiência aconteceu em 1927, coordenada pelo psicólogo e pesquisador australiano Elton Mayo, considerado fundador da Teoria das Relações Humanas.

As principais conclusões neste estudo, segundo o escritor Idalberto Chiavenato no livro Introdução à Teoria Geral da Administração - Uma Visão Abrangente da Moderna Administração das Organizações, foram:

1.   O nível de produção é resultante da integração social

Quanto mais o colaborador estiver integrado à equipe, melhor será a sua produtividade. Não é difícil perceber que quando você se dá bem com os colegas o trabalho flui mais fácil.

2.   As relações humanas

O comportamento de um funcionário pode influenciar o dos demais. É como diz o ditado “uma maçã podre no cesto estraga todas as outras”.

3.   Comportamento social dos empregados

Os trabalhadores reagem conforme os demais membros do grupo. Por exemplo: se um vendedor tem uma quantidade de vendas inferior aos demais colaboradores, ele fará o possível para alcançar a média da equipe.

4.   A importância do conteúdo do cargo

Um trabalho maçante e repetitivo pode afetar negativamente o colaborador e ele acabar diminuindo o seu desempenho.

5.   As recompensas e sanções sociais

Os funcionários podem tomar atitudes “negativas” para serem aceitos pelo grupo. Por exemplo: um vendedor que recebe uma comissão muito maior que os seus colegas, pode diminuir a sua produtividade para não ser excluído da equipe.

6.   Grupos informais

Além dos grupos estabelecidos pelo organograma (setor de marketing, financeiro, RH, etc.) existem os grupos informais que também influenciam no andamento da empresa. Por exemplo: os colaboradores que almoçam juntos, e ainda a turma do happy hour.

7.   Ênfase nos aspectos emocionais

Elementos emocionais e irracionais dos seres humanos também devem ser considerados pelas empresas.

 Por essa razão o Mayo defendia os seguintes pontos de vista:

  • O trabalho é uma atividade tipicamente grupal.

  • O operário não reage como indivíduo isolado.

  • A tarefa básica da administração é formar uma elite capaz de compreender e comunicar. 

  • A pessoa humana é motivada pela necessidade de “estar junto” e de ser “reconhecida”. 

  • A civilização industrializada traz como consequência a desintegração dos grupos primários da sociedade.

Como praticar a Teorias das Relações Humanas hoje?

Embora, esta teoria tenha surgido há quase 100 anos, muitos conhecimentos podem ser aplicados no mundo dos negócios atual. Veja algumas maneiras:

Ergonomia

A ergonomia se preocupa em fornecer um ambiente saudável e seguro para os colaboradores trabalharem. Por exemplo: cadeiras confortáveis, suporte para computadores, apoio para pés…

No Experimento de Hawthorne foi identificado que a intensidade da luz alterava a produção dos funcionários. Quando a luz estava mais forte os funcionários acreditavam que deveriam produzir mais e quando diminuía, o contrário.

Então, fornecer um ambiente seguro e que não cause riscos à saúde dos funcionários, além de ser uma obrigação legal é fundamental para o desempenho dos colaboradores.

Pesquisas de Clima

Como vimos, na Teoria das Relações Humanas a interação das equipes é essencial para o bom desempenho dos funcionários.

Por isso, fazer pesquisas de clima de forma recorrente é uma estratégia para identificar se algum empregado não está se sentindo acolhido ou não consegue interagir com a equipe.

Também é uma ótima estratégia para identificar se um membro da equipe está desmotivado ou não concorda com os rumos da empresa.

Reuniões e feedbacks

Fazer reuniões com os funcionários para discutir melhorias, os resultados e as ações futuras, é importante para que eles se sintam valorizados e respeitados.

Também é importante elogiar os bons resultados e estar aberto às críticas e sugestões dos colaboradores.

Promover ações de confraternização

Como identificado na Teoria das Relações Humanas, o aspecto emocional dos funcionários impacta significativamente nos resultados.

Logo, criar ações como comemorações de aniversário, celebrações quando alcançam as metas ou até enfeitar o escritório em datas festivas, tornam ele mais aconchegante e fazem os colaboradores se sentirem melhor.

Incentivar a autonomia dos empregados

Também no Experimento de Hawthorne após entrevistas com os funcionários identificou-se que eles se sentiam constrangidos em uma supervisão vigilante.

O que faz muito sentido, afinal, o papel de um líder é orientar e não vigiar a equipe, dando as ferramentas necessárias para o desenvolvimento do trabalho.

Logo, incentivar que os colaboradores tomem as suas decisões é uma ótima estratégia para melhorar o desempenho.

Oferecer benefícios aos colaboradores

Para os funcionários se sentirem reconhecidos eles precisam ser beneficiados de alguma forma pelo seu esforço e resultados.

O primeiro benefício é o feedback positivo do gestor. O segundo pode ser um benefício simbólico, como um cartão de agradecimento e um chocolate. Por último um retorno financeiro.

Vale destacar que estas vantagens são apenas o resultado de uma cultura organizacional que valoriza os funcionários e não só “algo simbólico”.

Empresas bem sucedidas que aplicam a Teoria das Relações Humanas

Conheça negócios que focam na interação e valorização dos funcionários:

DreamWorks

O estúdio de animação americano oferece muitos benefícios para os seus funcionários, dentre eles estão:

  • Ambiente inspirador com espaços abertos e estações de trabalho personalizadas.

  • Aulas de exercícios físicos.

  • Incentiva a autonomia e a liberdade de criação dos colaboradores.

Google

Nesta empresa o ambiente de trabalho é referência, lá os funcionários contam com várias regalias, seguem alguns exemplos:

Uma geladeira aberta: os funcionários podem almoçar, jantar ou fazer lanches na empresa de maneira gratuita.

Pet friendly: os colaboradores podem levar os seus animais de estimação para o escritório.

Férias prolongadas: além das férias tradicionais, os funcionários do Google têm direito a 3 meses de licença não remunerada.

Coca-cola

Esta grande companhia acredita que o sucesso dos negócios está diretamente relacionado ao bem-estar dos funcionários, por isso tem muitas ações de valorização, como:

  • Flexibilização do horário de trabalho.

  • Prêmios e bonificações.

  • Anywhere work (trabalho em qualquer lugar).

  • Programas de incentivo aos estudos.

  • Plano de carreira.

Então, o que achou da Teoria das Relações Humanas?  Já aplica os seus ensinamentos no seu negócio?

Bom trabalho e grande abraço.

Rafael José Pôncio




Conheça também:


        Reprodução permitida, desde que mencionado o Nome do Autor e o link fonte.