domingo, 10 de agosto de 2014

Prof. Rafael José Pôncio - Empreendedor: Saiba como detectar e lidar com Burnout antes que seja tarde demais


Você sente um cansaço físico e mental excessivo? Tem dor de cabeça frequentemente? Está com insônia e dificuldade de concentração? Saiba que esses são sintomas comuns da Síndrome de Burnout. Segundo o Ministério da Saúde: “A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.” Ou seja, a principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho. E quando se trata do mundo dos negócios, os empreendedores são alvos fáceis do Burnout.  Se você está sofrendo com algum desses sintomas, fiz este artigo para você saber como detectar e lidar com Burnout antes que seja tarde demais.


O que é a síndrome de Burnout? 


Traduzindo do inglês, "burn" quer dizer queima e "out" exterior. 


Burnout é uma forma de exaustão causada por se sentir constantemente sobrecarregado. É resultado de estresse emocional, físico e mental excessivo e prolongado.


O esgotamento acontece quando você está sobrecarregado, emocionalmente esgotado e incapaz de atender às demandas incessantes do dia a dia.


Mas o que significa esgotamento?


O estresse normal pode ser saudável e contribuir de forma positiva para a nossa produtividade. Mas quando você não consegue se recuperar após um período de descanso, esse esgotamento pode se tornar crônico.


Com o tempo, esse estresse contínuo pode afetar a nossa saúde física e mental. 


Segundo a psicóloga Maria da Conceição Uvaldo, do Instituto de Psicologia da USP, em entrevista à Folha: “A pessoa afetada apresenta sintomas físicos e psicológicos, como dores na cabeça e na coluna, problemas intestinais, insônia, desânimo, irritação e falta de memória”.


E conforme a situação progride, os sintomas podem levar ao Burnout. 


A Síndrome está muito associada ao trabalho. 


Uma pesquisa de 2018 da Harvard Business Review com 326 empreendedores americanos —96% deles em companhias com menos de 250 funcionários — mostrou que 25% dos empresários têm ao menos um início de burnout.


Por isso, é importante estar atento aos primeiros sinais que aparecem e fazer algo a respeito antes que algo mais problemático apareça.


Todos nós sentimos estresse. Todos nós ficamos nervosos. Todos nós sentimos ansiedade ou medo às vezes. 


Então, como saber quando isso é apenas parte do trabalho e quando é um sinal precoce de Burnout?


Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas que podem indicar Burnout são:


  • Cansaço excessivo, físico e mental;

  • Dor de cabeça frequente;

  • Alterações no apetite;

  • Insônia;

  • Dificuldades de concentração;

  • Sentimentos de fracasso e insegurança;

  • Negatividade constante;

  • Sentimentos de derrota e desesperança;

  • Sentimentos de incompetência;

  • Alterações repentinas de humor;

  • Isolamento;

  • Fadiga;

  • Pressão alta;

  • Dores musculares;

  • Problemas gastrointestinais;

  • Alteração nos batimentos cardíacos.

Geralmente, os sintomas aparecem de forma leve. Mas com o passar do tempo, eles se tornam mais intensos e frequentes.


Nesse caso, é fundamental buscar apoio profissional para tratar os sintomas e evitar que a síndrome se agrave.


O diagnóstico é feito pelo psicólogo e psiquiatra que indicarão a melhor forma de tratamento, conforme cada caso.


Como tratar?


O tratamento para a síndrome de Burnout é feito com psicoterapia e, se for o caso, medicamentos.


Além disso, é necessário ações complementares ao tratamento como a prática de exercícios físicos regularmente, alimentação balanceada e exercícios de relaxamento para aliviar o estresse diário.


Mais do que o acompanhamento de um profissional da saúde mental e uma mudança de hábitos, caso haja um ambiente propício para isso, você pode compartilhar com os seus familiares e colegas de trabalho como está se sentido. 


Ter o apoio de quem a gente gosta é muito importante para atravessarmos esse momento desafiador.


Como evitar?


Até aqui, falamos sobre os principais sintomas da síndrome de Burnout e como tratá-la. 


Mas como podemos evitá-la?


O primeiro passo para evitar o esgotamento devido ao trabalho excessivo é promover uma mudança de mentalidade.


Hoje em dia, existe uma cultura de que somos definidos pela nossa profissão e de que o sucesso na nossa carreira está totalmente atrelado ao sucesso como ser humano. Somos medidos pela nossa produtividade e resultados que obtemos.


Mas isso não é verdade.


O verdadeiro sucesso reside em nosso estado geral de bem-estar e nunca deve ser feito à custa de nossa saúde física e mental.


Por isso, a melhor coisa que você pode fazer se quiser evitar o Burnout é definir estratégias para diminuir o estresse no seu dia a dia.


Inclua na sua rotina hábitos saudáveis: exercícios físicos, alimentação saudável, contato com amigos e familiares, sono regular e de qualidade. 


Por fim, mantenha uma atitude resiliente perante as dificuldades do cotidiano. Não permita que pequenos contratempos afetem o seu estado mental. 


Nem sempre é simples evitar que você se esgote. O importante é saber identificar aquilo que está lhe causando um incômodo maior. 


Por exemplo, o seu esgotamento pode estar vindo de uma atitude centralizadora no seu negócio; neste caso, confiar e delegar aliviaria você da carga de trabalho em excesso.


É muito importante para a sua saúde e a do seu negócio evitar o esgotamento.


Nossa sociedade ainda é bastante ignorante em relação à saúde mental e segue valorizando o excesso de trabalho. 


A maioria das pessoas que nos cercam não entendem que você não está mais dando conta de tudo. E é nesse momento que você precisa ser sincero consigo mesmo e encarar a realidade.


É uma questão de amor próprio. Mais dia ou menos dia o corpo vai acabar cobrando o seu preço se você continuar nesse looping infinito de estresse. 


Se você se identificou com o conteúdo deste artigo não hesite em procurar ajuda de profissionais qualificados da saúde mental.


Esteja disposto e pró ativo para efetuar as mudanças necessárias, e você terá uma boa chance de reverter os efeitos do esgotamento empresarial em sua carreira.


Bom trabalho e grande abraço.


Prof. Adm. Rafael José Pôncio




Conheça também:

6 dicas para conquistar e manter a autoconfiança ao empreender


        Reprodução permitida, desde que mencionado o Nome do Autor e o link fonte.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário